quarta-feira, 30 de junho de 2010

O Brasil na copa para os Haitianos

Para entender o significado do Brasil para os haitianos, especialmente durante a Copa do Mundo, nada melhor que este anúncio da cerveja local, Prestige.

video

O Brasil faz a diferença.

sábado, 19 de junho de 2010

PARTICIPAÇÃO COMUNITÁRIA

O Tribunal Superior Eleitoral decidiu que a LEI DA FICHA LIMPA será aplicada para os candidatos condenados, mesmo que a condenação seja anterior à sanção da lei. Com esta decisão o poder judiciário corroborou com o desejo anunciado pelo povo quando originou o movimento que veio eclodir com a lei. No entanto vale a pena ressaltar que embora se tenha tido uma grande ajuda, no instante que iremos nos deparar com um cenário mais bem apurado, ainda encontraremos pessoas inadequadas almejando uma posição na política partidária, sem pensar em priorizar rigorosamente o povo, pois embora seja o objetivo da lei, separar o joio do trigo, alguma cata ainda teremos que fazer. Vamos atuar considerando os nossos melhores princípios, fazendo uma análise para cada candidato, observando as metas apontadas na campanha, por ele, e se verificando as promessas possíveis de cumprimento. Teremos nós também, que nos despir dos interesses pessoais, e isto não é uma coisa simples, e deixar fluir aquelas ações, que ao beneficiar o eleitor provoque um benefício na coletividade, onde o indivíduo represente parte de um todo contemplado. O mundo mudou sensivelmente, ou pelo menos a nossa percepção está mais aguçada em virtude do grande progresso nos meios de comunicação, onde um evento se propaga com a velocidade da luz, instantaneamente, num piscar de olhos. O nosso BRASIL está muito mais presente, no seu todo, na vida de cada habitante, onde os acontecimentos, de qualquer natureza, se tornam parte integrante da vida de cada um, implicando então, na necessidade de apontarmos os nossos representantes, como sendo aqueles com a capacidade de conhecer o íntimo da precisão de cada indivíduo, para sanear o fato objetivando a coletividade. Concluímos então que os candidatos que estarão merecendo votos serão os escolhidos com a mais honesta PARTICIPAÇÃO COMUNITÁRIA.

Ivanildo Torquato LiborioMembro do Ateneu Angrense de Letras e Artes
Concordar apenas com as palavras corretas e bem ditas não basta.
Nos dias atuais, temos que ser proativos e ir buscar o conhecimento sobre a pessoa que vamos escolher como nosso representante. O futuro do nosso País está cada vez mais em nossas mãos e temos a obrigação de usá-lo com muita responsabilidade. A política está em nossas vidas, mas a atividade política deve ser acompanhada de perto para podermos estar sempre aptos a melhorá-la. Busquem a verdade e a capacidade de realização da mesma forma que a probidade e a honestidade.
O Brasil merece este cuidado.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

O Retrocesso Democrático

A proposta da criação do Conselho Federal de Jornalismo levanta, pela primeira vez, em âmbito nacional, a discussão sobre a existência, no governo Lula, de um projeto para reduzir o Estado Democrático de Direito, no Brasil, a sua mínima expressão.
Tenho para mim que existe um risco concreto de estar sendo envidada uma tentativa de impor um controle sobre a sociedade, se possível com a implementação de um ``direito autoritário``, desrespeitando até mesmo cláusulas pétreas da Constituição.
De início, quero deixar claro não considerar que o governo federal esteja agindo de má-fé, ao pretenderem seus integrantes impor uma república de cunho socialista, visto que nunca esconderam suas preferências, quando na oposição, pelos caminhos de Fidel Castro, de Chávez e da ditadura socialista chinesa. Prova inequívoca é o tratamento absolutamente preferencial que dão ao ditador cubano.
O que estão pretendendo impor é apenas o que sempre pregaram - embora não tenham sido eleitos para implementar programa com esse perfil.. Tenho-os, entretanto, por gente de bem, que acredita num projeto equivocado de governo e de Estado - ou seja, num modelo a ser desenvolvido sob seu rigoroso controle, se possível sem oposição, que deve ser conquistada ou eliminada.
Como primeiro passo, sinalizaram que adotaram a economia de mercado, com o objetivo de não assustar investidores nacionais e internacionais, e desarmaram resistências, escolhendo uma competente equipe econômica, que desempenha papel distante dos moldes petistas, mas relevante para manter a economia em marcha e assegurar investimentos externos. É a melhor parte do governo.
A partir daí, todos os seus atos foram e são de controle crescente da sociedade. Passo a enumerar os sinais que justificam os meus receios:
1) MST - Trata-se de um movimento que pisoteia o direito, desobedecendo ordens judiciais, invadindo propriedades produtivas - muitas vezes, destruindo-as - e prédios públicos. Embora seu principal líder dê-se o direito de chamar o ministro Pallocci de ``panaca``, recebe passagens grátis do governo para pregar a desordem e a subversão. O ministro da Reforma Agrária, que o incentiva, diz, todavia, que o fantástico número de invasões - o maior que já se verificou, na história do país - é normal. Esse senhor, que saiu do MST, apóia abertamente as constantes violações da lei e da Constituição. A idéia básica é transferir toda a terra produtiva para as massas do MST.
2) Judiciário - A reforma objetiva calar um poder incômodo, que, muitas vezes, no exercício da sua função, impõe limites ao Executivo. Por isto o governo defende o controle externo desse poder, quando não admite a imposição de controle semelhante para outras carreiras do Estado, como, por exemplo, a Receita Federal e a Polícia Federal.
3) Jornalismo - O Conselho Federal do Jornalismo não objetiva outra coisa que calar os jornalistas, visto que hoje já há mecanismos legais (ações penais e por danos morais) para responsabilizar os que comentem abusos no exercício da profissão.
4) Controle da produção artística - Como na Rússia e na Alemanha nazista, pretende o governo controlar a produção artística, cinematográfica e audiovisual.
5) Agências reguladoras - Pretende-se suprimir a autonomia que a legislação lhes outorgou, para atuarem com base em critérios técnicos, e submetê-las mais ao controle do chefe do Executivo e menos dos ministérios, como se pode constatar dos anteprojetos que a imprensa já trouxe à baila.
6) Energia elétrica - O projeto é nitidamente re-estatizante.
7) Reforma Trabalhista - Pretende-se retirar o poder normativo da Justiça do Trabalho, reduzindo a força de um poder neutro.
8) Sistema ``S`` - Estuda-se, nos bastidores, retirar dos segmentos empresariais as contribuições para o Sistema ``S``, que permitem que Senai, Sesc etc. funcionem admiravelmente na preparação de mão-de-obra qualificada e recuperação de jovens sem estudo, com o que se retirará parte da força da livre iniciativa, representada pelas CNA, CNC, CNI e outras, de reagir a regimes autoritários. A classe empresarial ficará enfraquecida, se isto ocorrer. 9) Universidade - O fracasso da universidade federal está levando ao projeto denominado ``Universidade para todos``. Por ele, revoga-se, mediante lei ordinária, a imunidade tributária outorgada pela Constituição, retirando-se das escolas privadas - que fazem o que o governo deveria fazer, com os nossos tributos, e não faz - 20% de suas vagas.. Como essas escolas já têm quase 30% de inadimplência, o projeto é forma de inviabilizá-las ou transferi-las para o governo. 10) Sigilo bancário - Embora haja cláusula imodificável, na Constituição, assegurando que o sigilo bancário só pode ser quebrado mediante autorização judicial, há projeto para permitir à Polícia Federal a sua quebra. Se ato desse teor for editado, terá, o governo, até as próximas eleições, acesso aos dados financeiros da vida de todos os cidadãos brasileiros, o que lhe permitirá um poder de fogo e de pressão jamais visto, nem mesmo durante o período de exceção militar.
Poderia enumerar outros pontos. Não ponho em dúvida, volto a dizer, a honestidade dos integrantes do governo, até porque conheço quase todos, sou amigo de alguns, e estou convencido de que acreditam que essa é a melhor solução para o Brasil. Como eu não acredito que seja - pois entendo que nada substitui a democracia e que qualquer autoritarismo é um largo passo para a ditadura - e como não foi esse o programa de governo que os levou ao poder, escrevo este artigo na esperança de levar pelo menos os meus poucos leitores a meditarem em se é este o modelo político que desejam para o nosso país.
Por Ives Gandra da Silva Martins - Jurista, renomado professor de Direito
"O preço da liberdade é a eterna vigilância" Com isto em mente devemos estar atentos a todos os fatos e ações que ocorrem em nosso dia-a-dia, pois a democracia carece de participação ativa.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Sem cotas, plenário do Senado aprova Estatuto da Igualdade Racial

“O plenário do Senado aprovou, em sessão extraordinária, o Estatuto da Igualdade Racial. Mais cedo, o texto havia sido aprovado na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) e passou sem alterações no plenário da Casa. O projeto segue agora para sanção presidencial.
...
O texto prevê garantias e o estabelecimento de políticas públicas de valorização aos negros. Na área educacional, por exemplo, incorpora no currículo de formação de professores temas que incluam valores de respeito à pluralidade etnorracial e cultural da sociedade.
O Estatuto de Igualdade Racial, que tramitou no Congresso Nacional por sete anos, foi aprovado por meio de acordo na comissão e no plenário. O deputado Edison Santos, ex-ministro da Secretaria Especial de Políticas para a Igualdade Racial, considerou que o preceitos da nova lei atendem às reivindicações da comunidade negra.”
É uma vitória para o povo brasileiro, só espero que não tenha sido aprovado somente por ser este um ano de eleições.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Emenda Simon: conheça os senadores que são contra o Estado do Rio de Janeiro

Lista dos senadores que, às 2h25m desta quinta-feira, votaram a favor da emenda Simon/Ibsen que redistribui os royalties do petróleo de forma igualitária entre todos os estados e municípios do país. São estes senadores que votaram contra o Estado do Rio de Janeiro.
Vejam os nomes e os partidos que traíram o nosso Estado.
Adelmir Santana (DEM) - A favor
Alfredo Nascimento (Bloco-Pr) - A favor
Alvaro Dias (PSDB) - A favor
Antonio Carlos Junior (DEM) - A favor
Arthur Virgilio (PSDB) - A favor
César Borges (Bloco PR) - A favor
Cícero Lucena (PSDB) - A favor
Cristovam Buarque (PDT) - A favor
Demóstenes Torres (DEM) - A favor
Eduardo Azeredo (PSDB) - A favor
Efraim Morais (DEM) - A favor
Flavio Arns (PSDB) - A favor
Flexa Ribeiro (PSDB) - A favor
Geraldo Mesquita Junior (PMDB) - A favor
Hélio Costa (PMDB) - A favor
Héraclito Fortes (DEM) - A favor
Jarbas Vasconcelos (PMDB) - A favor
Jayme Campos (DEM) - A favor
Jefferson Praia (PDT) - A favor
João Ribeiro (Bloco PR) - A favor
Jorge Yanai (DEM) - A favor
José Agripino (DEM) - A favor
José Nery (PSOL) - A favor
Katia Abreu (DEM) - A favor
Lucia Vania (PSDB) - A favor
Mão Santa (PSC) - A favor
Marco Maciel (DEM) - A favor
Marconi Perillo (PSDB) - A favor
Mario Couto (PSDB) - A favor
Marisa Serrano (PSDB) - A favor
Neuto de Conto (PMDB) - A favor
Papaleo Paes (PSDB) - A favor
Patricia Saboya (PDT) - A favor
Paulo Paim (Bloco PT) - A favor
Pedro Simon (PMDB) - A favor
Romeu Tuma (PTB) - A favor
Rosalba Ciarlini (DEM) - A favor
Sergio Guerra (PSDB) - A favor
Sergio Zambiasi (PTB) - A favor
Tasso Jereissati (PSDB) - A favor
Valter Pereira (PMDB) - A favor

Os partidos são tão responsáveis quanto os seus mandatários, cidadãos fluminenses não deixe passar em branco, cobrem dos seus partidos uma explicação.

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Mensagem do Presidente Lula à Marinha por ocasião do 145º aniversário da Batalha Naval do Riachuelo – Data Magna da Marinha

Neste dia, temos a oportunidade de relembrar e reverenciar os feitos de valorosos homens que demonstraram o seu amor ao País, sacrificando as próprias vidas por um ideal maior: a preservação da soberania nacional. Eram pessoas comuns, como os brasileiros de hoje, com planos e sonhos. E que, no calor do combate daquele 11 de junho de 1865, não se esquivaram à responsabilidade que lhes era imposta. Superaram as adversidades e lograram êxito. Heróis como o Almirante Barroso, o Guarda-Marinha Greenhalgh, o Marinheiro Marcílio Dias e muitos outros que concorreram para a nossa vitória na Batalha Naval do Riachuelo estarão sempre em nossa memória por seus atos de coragem e bravura. Felizmente, vivemos hoje em outros tempos. Nossas fronteiras estão consolidadas e a relação de amizade e solidariedade com os países vizinhos está cada vez mais robusta. Cresce, como nunca, a integração e a cooperação regionais. E elas estabelecem um clima de estabilidade e de paz que contribui sobremaneira para o desenvolvimento e os avanços sociais de todos os países da região. Nesse sentido, as nossas Forças Armadas seguem no rumo certo. Reafirmam nossa vocação pacifista. E, sem descuidar de sua missão constitucional de defesa da Pátria, estão sempre prontas para prover amparo nas horas difíceis. A Marinha do Brasil, com seu espírito cívico elevado, ilustra muito bem essa devoção. É o que pode ser constatado, por exemplo, na participação dos nossos fuzileiros navais no Haiti. Em mais de cinco anos de atividades, eles têm ofertado uma contribuição ímpar àquele povo. E chamam a atenção dos haitianos e dos demais contingentes estrangeiros que lá se encontram pelo seu acentuado profissionalismo, generosidade e grande eficiência. Ainda no cenário internacional, é importante mencionar o apoio prestado ao próprio Haiti e ao Chile após os terremotos ocorridos no início do ano - sendo que, nesse último caso, a Marinha enviou um Hospital de Campanha ao país por cerca de um mês e meio. Também merecem igual reconhecimento a operação de busca e resgate do voo Air France 447 e o salvamento da tripulação e dos jovens estudantes do veleiro canadense "Concórdia", que afundou a cerca de 520 km da costa brasileira. No Brasil, nossos marinheiros foram fundamentais para o alívio das calamidades provocadas pela chuva em Santa Catarina e no Rio de Janeiro. E mantiveram a nobre missão dos "navios da esperança", que levam assistência médico-hospitalar aos rebeirinhos da Amazônia e do Pantanal. O valor da Marinha também é reafirmado pela competência com que conduz o Programa Nuclear, de fins pacíficos, e pela sua excelência na construção de navios de superfície e submarinos aqui no País. Esta Força colabora com o desenvolvimento, gera empregos e promove a evolução tecnológica: ações imprescindíveis para uma grande Nação que se projeta cada vez mais no cenário global. Desse modo, não tenho dúvida de que o nosso povo está certo ao sentir muito orgulho da Marinha que o Brasil possui. Como Grão-Mestre da Ordem do Mérito Naval, dou meus parabéns a todos aqueles que estão sendo admitidos ou promovidos nesta data. Ser agraciado com tão nobre comenda deve ser motivo de honra para todos os homenageados, que passam a ser propagadores dos valores éticos, morais e profissionais dessa exemplar Instituição. Marinheiros, Fuzileiros Navais e Servidores Civis! Que os exemplos do Almirante Barroso e de tantos outros heróis de sua época se perpetuem. Estes homens vitoriosos transformaram desafios em realidade e, através de suas atitudes, carregadas de intrepidez e patriotismo, gravaram seus nomes no rol dos grandes vultos brasileiros. Condutas dessa magnitude nos engrandecem e devem servir de inspiração para uma sociedade que pretende ser cada vez mais atuante, independente e justa. Parabéns à Marinha pela sua Data Magna!

LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA
Presidente da República Federativa do Brasil
A Marinha sempre me emociona, Viva a Marinha!!!

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Relato de uma brasileira que serve no Exercito de Israel.

sexta-feira, junho 4, 2010
Recebemos o relato de Ana Luiza Tapia, uma brasileira que fez aliá há cerca de 2,5 anos e que atualmente está servindo na área médica do Exército de Israel. Ela conta com suas palavras um pouco do que se passou por lá em relação à frota de navios com “ajuda humanitária”.(Colaboração de Uri Lam). Nota do editor: O texto abaixo está publicado da mesma forma que o recebemos, sem nenhum tipo de edição ou correção.
Oi a todos!
Primeiro quero agradecer a todos os e-mails preocupados. Eu estou bem, ótima. Eu peço desculpas por não escrever mais frequentemente, mas no exército é assim. Não temos tempo para nada. Sei que todos já estão cansados de ouvir falar do que aconteceu em Gaza nesta semana, mas como ouvi muitas asneiras por aí, resolvi contar a vocês a minha versão da história. Eu não quero que pensem que virei alguma ativista ou algo do gênero. Eu continuo a mesma Ana de sempre. Mas por ter feito parte desse episódio, não posso me abster de falar a verdade dosfatos. EU ESTAVA LÁ! NINGUÉM ME CONTOU. NÃO LI NO JORNAL. NÃO VI FOTOS NA INTERNET OU VÍDEOS NO YOUTUBE. VI TUDO COMO FOI MESMO, AO VIVO E COM MUITAS CORES. Como vocês sabem, eu estou servindo com médica na medicina de emergência do exército de Israel, departamento de trauma.
Isso significa: medicina em campo. 4:30h da manhã de segunda-feira: meu telefone do exército começa a tocar. Possíveis conflito em Gaza? Pedido de ajuda da força médica, garantir que não faltarão médicos. Minha ordem: aprontar-me rapidamente e pegar suprimentos, o helicóptero virá me buscar na base.
No caminho, me explicam a situação. Há um navio da ONU tentando furar a barreira em Gaza. Li todos os registros fornecidos pela inteligência do exército (até para entender o tamanho da situação).
O navio se aproximou da costa a caminho de Gaza. O acordo entre Israel e a ONU é que TODOS os barcos devem ser inspecionados no porto de Ashdod em Israel e todos os suprimentos devem ser transportados pelo NOSSO exército a Gaza. Isso porque AINDA HOJE, cerca de 14 mísseis tem sido lançados de Gaza contra Israel diariamente. E não podemos permitir que mais armamento e material para construção de bombas seja enviado ao Hamas, grupo terrorista que controla gaza. Dessa forma, evitamos uma nova guerra. Ao menos por agora.
O navio se recusou a parar. Disseram que eles mesmo entregariam a carga a Gaza. Assim, diante de um navio com 95% de civis inocentes (os outros 5% são ativistas de grupos terroristas aliados ao Hamas, que tramaram toda essa confusão), Israel decidiu oferecer aos comandantes do navio que parassem para inspeção em alto mar. Mandaríamos soldados para inspecionar o navio e se não houvesse armamento ele poderia seguir rumo a Gaza.ESSA FOI UMA ATITUDE EXTREMAMENTE PACIFISTA DO NOSSO EXÉRCITO, EM RESPEITO AOS CIVIS QUE ESTAVAM NO NAVIO. E, SE NÃO HÁ ARMAMENTO NO NAVIO, QUAL É O PROBLEMA DE QUE ELE SEJA INSPECIONADO?
Os comandantes do navio concordaram com a inspeção.5:00h – Minha chegada em Gaza. Exatamente no momento em que os soldados estavam entrando nos barcos. E FORAM GRATUITAMENTE ATACADOS:tiveram suas armas roubadas, foram espancados e esfaqueados. Mais soldados foram enviados, desta vez para controlar o conflito. Cerca de 50 pessoas se envolveram no conflito, 9 morreram. Morreram aqueles que tentaram matar nossos soldados, aqueles que não eram civis pacifistas da ONU, mas sim militantes terroristas que comandavam o grupo. Todos os demais 22 feridos entre os tripulantes do navio, foram ATENDIDOS E RESGATADOS POR NÓS, EU E MINHA EQUIPE E ENVIADOS PARA OS MELHORES HOSPITAIS EM ISRAEL.Entre nós, 9 feridos. Tiros, facadas e espancamento. Um deles ainda está em estado gravíssimo após concussão e 6 tiros no tronco. Meninos entre 18 e 22 anos, que tinham ordem para inspecionar um navio da ONU e não ferir ninguém. E não o fizeram. Israel não disparou nem o primeiro, nem o segundo tiro. Fomos punidos por confiar no suposto pacifismo da ONU. Se soubéssemos a intenção do grupo, jamais teríamos enviados nossos jovens praticamente desarmados para dentro do navio.Ele teria sim sido atacado pelo mar. E agora todos os que ainda levantam a voz contra Israel estariam no fundo mar.
Depois de atender os nossos soldados, me juntei a outra parte da nossa equipe que já cuidava dos tripulantes. Mesmo com braceletes dizendo MÉDICO em quatro línguas (inglês, turco, árabe e hebraico) e estetoscópios no pescoço, também a nós eles tentaram agredir. Um deles cuspiu no nosso cirurgião. Um outro deu um soco na enfermeira que tentava medicá-lo. ALÉM DE AGRESSORES, SÃO TAMBÉM INGRATOS.
Eu trabalhei por 6 horas seguidas atendendo somente tripulantes do navio. Todo o suprimento médico e ajuda foram oferecidos por Israel.Depois do final da confusão o navio foi finalmente inspecionado. LOTADO DE ARMAS BRANCAS E MATERIAL PARA CONFECÇÃO DE BOMBAS CASEIRAS. ONDE É QUE ESTÁ O PACIFISMO DA ONU???
Na terça-feira, fui visitar não só os nossos soldados, mas também os feridos do navio. Essa é a política que Israel tenta manter: nós não matamos civis como os terroristas árabes. Nós não nos recusamos a enviar ajuda a Gaza. Nós não queremos mais guerra. MAS JAMAIS VAMOS PERMITIR QUE MATEM OS NOSSOS SOLDADOS.
Só milionário idiota que acha lindo ser missionário da ONU não entende que guerra não é lugar para civis se meterem. Havia um bebê no barco (que saiu ileso, obviamente): alguém pode explicar por que uma mãe coloca um bebê em um navio a caminho de uma zona de guerra? Onde eles querem chegar com isso? ELES NÃO ENTENDEM QUE FORAM USADOS COMO FERRAMENTA CONTRA ISRAEL, E QUE A INTENÇÃO NUNCA FOI ENVIAR AJUDA A GAZA E SIM GERAR POLÊMICA E CRIAR AINDA MAIS OPOSIÇÃO INTERNACIONAL. ECONTINUAM SEM ENTENDER QUE DAR FORÇA AO TERRORISMO DO HAMAS, DO HEZBOLLAH OU DO IRÃ SÓ SIGNIFICA MAIS PERIGO. NÃO SÓ A ISRAEL, MAS AO MUNDO TODO.
E o presidente Lula precisa também entender que desta guerra ele não entende. E QUE O BRASIL JÁ TEM PROBLEMAS DEMAIS SEM RESOLVER. TEM MAISGENTE PASSANDO FOME QUE GAZA. TEM MUITO MAIS GENTE MORRENDO VÍTIMA DA VIOLÊNCIA URBANA NO RIO DO QUE MORTOS NAS GUERRAS DAQUI. E PASSAR A CUIDAR DOS PROBLEMAS DAÍ. DOS DAQUI, CUIDAMOS NÓS.
Eu sempre me orgulho de ser também brasileira. Mas nesta semana chorei. De raiva, de raiva de ver que especialmente no Brasil, muito mais do que em qualquer outro lugar, as notícias são absolutamente destorcidas. E isso é lamentável. Não me entendam mal. Eu não acho que todos os árabes são terroristas. MAS SEI QUE QUEM OS CONTROLA HOJE É.
E que esta guerra não é só contra Israel. O Islamismo prega o EXTERMÍNIO de TODO o mundo não árabe. Nós só somos os primeiros da lista negra. Por favor encaminhem este e-mail aos que ainda não entendem que guerra é guerra e que os terroristas não são coitadinhos.Eu prometo escrever da próxima vez com melhores notícias e melhor humor. Tenho algumas boas aventuras pra contar.
Um beijo a todos
Shabat Shalom
Ana

Amigos
Eu entendo e concordo que um País deve conduzir os conflitos em defesa de seu povo sem a interferência dos demais países.
Concordo também que a ONU deve sempre ser proativa no tocante a proteção da vida humana.
Uma guerra como essa não pode ser insuflada por terceiros, nem apaziguada de modo isolado, sem que o novo ator passe a compor uma das partes.
Somente em uma mesa de negociações, com a conivência de ambos os lados que poderemos buscar o caminho da paz, com base no amor a vida.
Agora, o que eu não aceito é a banalização do valor da vida Humana, existem a disposição de qualquer país uma infinidade de tipos de arma não letal, sou oficial da Marinha existiam outras formas de persuadir o comboio e ao mesmo tempo proteger o militares durante o embarque.
Temos que ter sempre em mente os dois lados da moeda e também os terceiros envolvidos em ações desta natureza.
Julgar sem o conhecimento completo dos fatos é sempre uma temeridade e na maioria dos casos leva ao erro.
Mas em qualquer situação a vida é o nosso maior bem e todos têm a obrigação de buscar todas as opções antes de causar a morte ao próximo.
Defender o seu País sim, causar mortes desnecessárias jamais.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

49º Aniversário do Comando da Força Aeronaval

COMANDO DA FORÇA AERONAVAL
"Criado pelo Aviso Ministerial nº 1003, de 5 de junho de 1961, o Comando da Força Aeronaval comemora hoje quarenta e nove anos de trabalho profícuo dedicado à Aviação Naval e à Marinha do Brasil.
Inicialmente sediado a bordo do saudoso Navio-Aeródromo Ligeiro "Minas Gerais", tinha, naquela época, como subordinados dois esquadrões de helicópteros e mais o próprio Navio, com o 1º Grupo Aéreo Embarcado, composto de aviões e helicópteros, situação esta alterada em 1965 quando, por decisão presidencial, a Marinha passou a operar apenas aeronaves de asa rotativa.
Em 1971, o ComForAerNav sofreu grande reestruturação, com a mudança para sua sede atual, na cidade de São Pedro da Aldeia, passando a ter sob seu Comando a BAeNSPA, o CIAAN e os Esquadrões de helicópteros HU-1, HI-1 e HS-1.
Em 1998, por força de novo Decreto Presidencial, a Marinha retomou a operação de aeronaves de asa fixa, destinadas ao guarnecimento do seu Navio-Aeródromo. Assim sendo, em 13 de janeiro de 2001, após muito esforço e perseverança, aviões da MB voltaram a pousar no Porta-Aviões.
Ao longo dos anos, como resultado da evolução e aprimoramento de nossa Aviação Naval, novas tecnologias foram incorporadas, incluindo a MB no seleto grupo das Marinhas capazes de operar helicópteros em missões diuturnas, a partir de navios dotados de convoo, e de operar aviões de alta performance a partir de Navio-Aeródromo. Além disso, outras Organizações Militares foram integradas à estrutura da Força Aeronaval.
Hoje, estão subordinadas ao Comando da Força Aeronaval dez Organizações Militares, que trabalham incessantemente, com profissionalismo e dedicação, superando óbices dos mais diversos tipos, em prol do cumprimento de suas respectivas tarefas. Essas OM contam com militares e servidores civis que não medem esforços para a prontificação e o aprestamento dos meios aeronavais, visando seu emprego nos diversos tipos de Operações Navais, em missões de busca e salvamento, em missões humanitárias e em apoio ao PROANTAR, dentre outras.
As recentes inaugurações das novas instalações do Grupo de Avaliação e Acompanhamento de Pacientes Especiais (GAAPE-SPA) e de três prédios na Vila Naval de São Pedro da Aldeia, com um total de 36 novos PNR para Praças, denota a preocupação permanente do ComForAerNav com a Família Naval sediada na Região dos Lagos. Muito ainda há que se fazer.
Novos horizontes e perspectivas vem se abrindo para a Aviação Naval, com a aquisição das aeronaves COD/AAR, S-70B e EC-725 e a modernização das aeronaves AF-1/1A e AH-11A. Operá-las de forma plena é o desafio que se avizinha e que requer dedicação integral, perseverança e firmeza de propósito de todos os setores desta Força.
Ao comemorarmos hoje, com orgulho e júbilo, os 49 anos de existência do Comando da Força Aeronaval, temos que, por dever de justiça, reverenciar e agradecer a todos aqueles que nos precederam, ex-Comandantes, Oficiais, Praças e Servidores Civis, pelo legado que deixaram e por terem contribuído, sobremaneira, de forma dedicada e profissional para o engrandecimento da nossa Aviação Naval. Parabéns Força Aeronaval!"
NO AR, OS HOMENS DO MAR!
LISEO ZAMPRONIO
Contra-Almirante
Comandante
Tenho, cada vez mais, orgulho quando nos céus do Brasil eu vejo a Marinha voar.

terça-feira, 1 de junho de 2010

Semana Mundial do Meio Ambiente de 1 a 8 de Junho

A Semana Mundial do Meio Ambiente é um momento para refletir.

O que cada um de nós está fazendo que agride o meio ambiente?

Não se trata de tentar resolver todos, ou os maiores, problemas ambientais, mas sim sobre a implementação de pequenas ações de cada indivíduo, atitudes que estejam dentro de nossa capacidade pessoal.

A soma das partes é maior que o todo.

Vamos fazer a nossa parte!!!



Desenvolvimento sustentável a nossa única saída.